Sábado, 25 de Julho de 2009

Momentos

Não tenho muito tempo para escrever, por isso deixo-vos alguns momentos com os meus amores...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

...valem mesmo muito mais que mil palavras.

Domingo, 3 de Maio de 2009

EUROMILHÕES! EUROMILHÕES!

"Euromilhões! Euromilhões! A criar excêntricos todas as semanas!!"

 

Não foi fácil começar este post... Havia um sem numero de coisas interessantes para escrever. Tanta coisa aconteceu neste curto período de tempo: tudo começou com a Sara a constipar-se. Foi o meu baptismo de fogo nas doenças da minha filha. Na semana seguinte (a última da minha licença) apanhou uma gastroenterite e teve de ficar internada uma noite e um dia a soro. Foi mais ou menos esse o período de tempo que passei sem dormir. Passado esse período terrível para ela veio um não menos terrível para nós. Quando chegámos a casa, eu e o pai ficámos com gastroenterite. Vómitos, diarreia, febre (ora um calor insuportável ora um frio cortante). Foi assim por dois ou três dias e depois passou. Quando dei conta era o meu dias de anos... 31. Trinta e um anos mas parece que só agora comecei a viver. Tudo o resto foi uma aprendizagem... para perder em ingenuidade e credulidade dos primeiros anos e ganhar em confiança, instinto e força de vontade.

Ainda em convalescença, não cheguei a celebrar convenientemente o meu aniversário (neste aspecto serei uma eterna criança! Para mim todos os aniversários devem ser celebrados. É tão bom estar viva e na companhia de quem me quer e a quem quero bem!)

Segunda-feira. De volta ao trabalho. Para muitas mulheres uma angústia que leva meses a passar. Eu, que não sou exemplo para ninguém no que respeita a ser mãe-galinha, creio ter-me preparado bem para este dia. O pai ficou em casa com a bébé na primeira semana e ela já estava familiarizada com a creche pelo que a adaptação foi tranquila. E na verdade eu também já estava a precisar de readquirir um pouco da minha essência, mesmo não me tendo apercebido disso antes.

Fez-me bem voltar ao circulo profissional. Ter conversas que não sobre bébés, horários que não de mama, fralda ou sonos, percursos que não o da creche ou do centro de saúde. E sobretudo, vestir outra coisa que não o pijama!

 

Todos estes temas dariam posts fantásticos... mas decidi não os elaborar. Prefiro falar de algo que não está tão à superfície e que só saberão se vos contar.

 

Desde há uns meses para cá dei comigo a preencher o Euromilhões com umas "borboletas no estômago". Aquele nervoso miudinho de quem joga e pode sair vencedor a qualquer instante. Que subita ansiedade era esta? Eu, que nunca tive fé neste tipo de jogo, que sempre confiei apenas e só nos frutos do meu trabalho para viver, que nunca fui ambiciosa ao ponto de querer ter tanto dinheiro que nem saberia o que fazer com ele... eu que só jogava no euromilhões quando desafiada...

Decidi não pensar muito nisso. Deixa cá libertar esta ansiedade ridícula e brincar ao faz-de-conta com dez euros.

Com a Sara ao colo lá fui eu meter o Euromilhões. Estava a pagar quando a lojista me perguntou: "É a sua primeira filha?" Eu saquei do habitual: "Primeira e última!" Mas depois de dois ou três segundos disse: "Filha, se nos sair o Euromilhões, ainda ganhas mais um irmão!" Pus toda a gente a rir na loja, mas foi nesse instante que se fez Click na minha cabeça. Toda esta ansiedade à volta do prémio do Euromilhões estava explicada.

Com o nascimento da minha filha dei por mim a sonhar mais alto que o costume... a querer mais do que o costume... mais para mim, mais para ela, mais para os meus.

No silêncio das tardes passadas a ver a minha filha dormir sonhei muitas vezes com uma vida que me permitisse ficar em casa para cuidar dela como gostaria, que me permitisse assegurar as bases do seu futuro. Uma casa, uma boa educação, um negócio, um pé-de-meia.

Uma vida de sacrifícios ajuda-nos a saber gastar e poupar.

Mas não tem de ser necessariamente assim... Podemos dar valor sem passar por tantas necessidades.

Mesmo não ganhando o Euromilhões, de uma coisa tenho certeza... a minha filha jamais vai passar pelas mesmas necessidades que eu passei. Nunca terá de abdicar de nada que seja seu. Nunca terá de ser usada como moeda de troca, arma ou escudo diante de uma dívida por cobrar. Isso nunca!

Nos meus mais doces sonhos a nossa vida seria feita de passeios e sorrisos!

Quantas vezes não passamos o tempo a delirar com as reacções que teríamos se ganhássemos o Euromilhões? O pai diz que ia tomar banho todo nú na Rotunda ao lado de nossa casa! Já eu fazia uma mega fogueira com todas as roupas do meu guarda-fatos!!! Em ambos os casos creio que dava direito a ajuntamento de gente e um ou dois carros de polícia, por isso...fiquem atento(a)s!

Depois de darmos tudo o que queríamos dar aos nossos, faríamos umas férias a termo incerto e aproveitaríamos os nossos filhos e o nosso amor à milésima!

Até lá (isto é que é convicção!) resta-me sonhar e meter um Euromilhões todas as semanas... nunca se sabe!

 

E se nunca me sair o Euromilhões... não faz mal. O sorriso da minha filha mostra-me todos os dias que já sou uma vencedora. Ganhei o melhor prémio. Sou mãe.

 

A todas as mães: às que já o são há tantos anos que aos filhos já somam netos, às que começaram agora, as que ainda os carregam no ventre e sobretudo às que, mesmo nunca tendo tido filhos seus, o são no coração... a todas, um feliz dia da mãe!

 

 

 

 

Domingo, 29 de Março de 2009

ORA VEJAM SÓ!

 

Então não é que o meu blog ganhou um selo de ouro!!!

Cortesia de uma das minhas (poucas mas boas) visitantes, a Susel!

 

 

MUITO OBRIGADO!!!

 

Como é importante retribuir, também eu abribuo um selo de ouro aos seguintes blogs:

 

Simone - http://familiacafecomleite.blogs.sapo.pt/

 

trintona - http://towardshome.blogs.sapo.pt/

 

Vocês merecem!

 

Cá vai o selinho!

http://3.bp.blogspot.com/_eq9RrxKnvjo/ScjzZiKy1-I/AAAAAAAAADk/Kv8QjZKm3K0/s400/blog_de_ouro_(1).jpg

 

 

tags:
Terça-feira, 24 de Março de 2009

Desta vez é sobre mim...

 

 

Num daqueles dias em que me apetecia purgar a alma e escrever, resolvi começar um novo blog que partilho convosco:

http://aminhavidadavaumanovelamexicana.blogs.sapo.pt/

 

Espero que gostem!

 

bj

 

tags:
Segunda-feira, 23 de Março de 2009

CONTAGEM DECRESCENTE

 

It's the final countdown...

 

...Conhecem essa musica? Pois é... tem estado a tocar na minha cabeça incessantemente nos ultimos dias. A Sara já fez 4 meses (caramba , para onde vai o tempo??) e não tarda nada já volto ao trabalho.

Ainda ontem o meu marido me disse: "Já viste? Já só faltam 3 semanas para ires trabalhar."

O QUÊ???? SEMANAS??? JÁ ESTOU REDUZIDA A SEMANAS???

De cada vez que paro para pensar nisso fico com o coração apertadooooooo... fico com um nó no estômago e confesso que me veem as lágrimas aos olhos... eu bem tento evitar estas cenas lamechas de mãe-galinha mas é mais forte do que eu.

Ainda estou num estado de total arrebatamento com a minha filha, sabem como é? Aquela felicidade sublime, aquelas borboletas no estômago, aquela vontade de a abraçar e beijar constantemente... como no primeiro momento em que a vi.

 

Já a levei ao colégio umas quantas vezes (estou muito orgulhosa de mim, porque pensei que não fosse capaz de o fazer mais do que uma ou duas vezes num mês!)

O primeiro dia foi uma vergonha... deixei-a lá com o meu marido e enquanto estive no colégio portei-me como uma verdadeira senhora (estas expressões "uma verdadeira senhora, matam-me... é que eu ainda sinto que tenho 16 anos... Recuso-me a aceitar esta condição de mega adulta... nem na escrita! São palavras-tabu para mim!)

O pior mesmo foi quando saí pelo portão da creche e me vi sem a Sara... e pensei que ia ter de fazer aquilo todos os dias quando fosse trabalhar... e que ela ia chorar e eu não ia poder estar lá para a consolar de imediato... ai!!!

Ainda me aguentei até chegar ao carro, mas assim que o Tozé me perguntou: "então?Custou muito?" - fez de propósito, o pulha!!! - comecei a chorar.

É lóooogico que se fartou de gozar comigo. "São só três horas, Mara!" Pois é marido, mas e depois? Quando forem 12? Quando for outra pessoa a alimenta-la que não eu? Quando ela rir, falar, andar e eu não estiver lá para ver? É isso que me entristece...

 

MAS PORQUE É QUE NÃO ME SAI O EUROMILHÕES?????????????

 

A Sara gosta da creche. Pelo menos não chora quando a deixo e não olha para mim como a sua salvadora mais-que-tudo quando a vou buscar. Farta-se de distribuir sorrisos às educadores e auxiliares e é a caçulinha da sala. No dia do pai fomos passar um bocadinho com ela à creche e o pai recebeu duas prendas muito bonitas: um cartão feito pelas educadoras com uns dizeres sobre o dia do pai e a marca do pézinho da Sara (adorei o cartão!) e um avental com a foto da Sara a dizer : Adoro-te papá.

 

Ficou tão lindinha no avental que eu fiquei cheia de inveja!!! Nunca mais chega o dia da mãe, caraças!

O único dia difícil para a Sara foi o da visita do professor de música...parece que o senhor e os seus instrumentos assustaram a miúda de tal maneira que quando a fui buscar ainda soluçava, tadinha... não me mostrou os dentes (salvo seja, que ainda não os tem) até chegarmos a casa e em vez disso lançava um ou dois soluços, como a dizer "Magoei, mãezinha...deixaste-me lá com o senhor dos instrumentos e eu tive medo..."

Chegou a casa, mal mamou e dormiu três horas e meia para descomprimir. Assustadiça! :-)

 

Quando à alimentação, a Sara ainda só mama do meu leitinho. Já consegui retirar e congelar algum leite (mas ainda não o suficiente para ficar um dia inteiro na creche a mamar leite materno exclusivamente) e até já levei um dia o leite para a creche para que experimentassem a dar-lho pelo biberon. Bebeu tudinho e aparentemente não se queixou por não me ter perto dela... eu é que fiquei cheia de saudades de a ter pertinho de mim... mas pronto! Tem de ser...

 

Para não dar uma de mãe psicótica, inscrevi-me num ginásio perto da creche e agora vou lá sempre que a deixo. Assim ao menos mantenho-me distraída e faço alguma coisa por mim. Porque se fico em casa sozinha, ao fim de meia hora já me apetece ir busca-la, e não pode ser!

 

Hoje a minha menina ficou em casa comigo. acordou constipada e preferi não a levar. Estamos as duas em casa a lutar contra o tempo, esse pulha, esse crápula, esse biltre, esse cafageste, esse troglodita, esse..., esse..., esse..., esse tudo de mau que se diz nas novelas e que é politicamente correcto, porque afinal este é um baby blog! :-)

Eu e a Sara estamos a lutar contra ele com todas as nossas forças.... com muitos beijinhos, sorrisos, brincadeiras e soninhos descansados...

 

... mas a música teima em tocar nos meus ouvidos, como uma mosca teimosa que nos persegue e chateia e não vai embora por mais que a enxotemos...

 

...it's the final countdown...tan-ta-na-naaaaaa...tan-ta-na-na-naaaaa...

.Mais sobre mim

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.Posts recentes

. Momentos

. EUROMILHÕES! EUROMILHÕES!

. ORA VEJAM SÓ!

. Desta vez é sobre mim...

. CONTAGEM DECRESCENTE

.Arquivos

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.Favoritos

. Minha filha, meu tesouro

. AI, O NATAL, O NATAL...

.Links

.subscrever feeds